contatos

alternativasindicalsocialista@yahoo.com.br

Poá/Suzano: Sandro (11) 91745859
São Roque: Flávio (11) 75863509




9 de abr de 2010

Greve suspensa em São Paulo



Em uma assembleia tumultuada no vão do MASP, onde a direção e algumas correntes da oposição por pouco não foram atropeladas por uma "outra oposição" que tomou uma das pistas da Avenida Paulista e defendeu firmemente a continuidade da greve, fazendo frente ao caminhão de som da apeoesp com uma grande caixa de som móvel.

Gritos, bombas, discussõe e ameaças tomaram conta do MASP após a vitória da proposta, declarada apressadamente pela Bebel, do fim do movimento grevista.

Na próxima terça-feira, dia 13 de abril, o governo sentará para negociar com a apeoesp, mas sem compromissos de aumento para a categoria.

Entre as propostas que o sindicato colocará na mesa estará o recebimento imediato de nosso ponto cortado e que a categoria "O" seja transformada em "L", para que estes professsores continuem garantindo o emprego até 2011.

Lições da Greve de 2010

Essa nossa greve nos deu a oportunidade de mostrar para a sociedade civil o caráter autoritário de Serra e sua administração, nossa greve de 2010 foi marcada por perseguições de todos os tipos ao movimento sindical, como a infiltração da PM no movimento, aprêensão do caminhão de som da apeoesp, ataque da tropa de choque aos professores no Morumbi com dezenas de feridos, prisões de professores em Franco da Rocha, demissões dos professores da categorias O, um bloqueio de informações tremendo por parte da grande mídia brasileira que muito difamou nossa luta, além do corte de ponto dos professores grevistas, estes foram e são verdadeiros ataques ao movimento sindical brasileiro e as nossas "garantidas" liberdades democráticas, são atitudes que traz à lembrança os medonhos tempos da ditadura militar em nosso país.

A greve também mostrou as limitações atuais da apeoesp e sua perda de representatividade perante a categoria, que por outro lado, por 30 anos mantém correntes partidárias na direção, como a ArtSind que é intimamente ligada ao PT, e que difamam nosso sindicato, deixando a apeoesp com uma pexa de "parlamentar" e "partidário". Apenas a luta sindical autônoma às políticas partidárias e a todos os governos e ao Estado é que poderá resgatar todo potencial transformador que um sindicato dos professores pode ter. Correntes umbilicalmente ligadas às organizações partidárias eleitorais e eleitoreiras, enquanto direções, manteram sempre uma atitude interesseira, conservadora e reacionária em suas ações, isso ocorre inevitavelmente devido as suas ligações com as instituições de poder da sociedade, o que compromete e muito nossas lutas por consquistas e melhorias em nossas condições de vida.

Dia 7 de Maio ocorrerá outra Assembleia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário